+55 71 99245-0467 (Whatsapp) associacaodosmusicoslf@hotmail.com

A Associação dos Músicos de Lauro de Freitas lamenta, mais uma vez, o “esquecimento” das Pratas da Casa pelos gestores públicos municipais no São João 2017, denominado “Arraiá de Ipitanga”.

Das 12 (doze) atrações musicais escolhidas para se apresentar no Palco principal do evento ao longo dos dois dias (pagas com dinheiro público), apenas 03 (três) eram de fato Pratas da Casa. São: Eralson Romão, Wellington Pacheco e 20 Xotear – os quais aproveitamos aqui para parabenizá-los sobre o quanto são merecedores desta lembrança.

Porém, apesar da existência de outros reconhecidos talentos da nossa cidade – do forró ao Sertanejo – na hora de decidir quais artistas comporiam a grade de atrações, curiosamente (e como sempre acontece), a preferência dos gestores municipais são pelos artistas de fora da cidade. E o mais triste é que isso está longe de ser algo novo.

É lamentável tudo isto, pois entendemos que os artistas que aqui moram – e que poderiam se beneficiar por meio de sua valorização como artistas e/ou profissionais da música – também contribuiriam para o crescimento da cidade, já que acabam gastando seus cachês no próprio comercio Local, contribuindo para o aumento da arrecadação municipal. Ou seja, o dinheiro recebido proveniente dos seus cachês acabam voltando para os cofres públicos em forma de taxas e impostos, enquanto que os valores pago aos artistas de fora, sabe-se lá onde serão gastos.

Um exemplo disso é o que se movimenta com os estúdios de ensaio e as lojas de instrumentos musicais que existem em nossa cidade, que também são beneficiados com o crescimento do segmento musical/cultural, aquecendo o setor e mais uma vez o retorno para os cofres públicos é garantido.
Obviamente que aqui não poderíamos deixar de falar das diversas famílias de donos de estúdios, bandas e artistas que dependem destes cachês.
Em contato efetuado com a Secretaria Municipal de Cultura, primeiro através de reunião do Conselho Municipal de Cultura, realizado na própria secretaria, no dia 02/06/2017 (sexta-feira); e depois, uma semana antes da realização da festa de São João – ocasião em que também nos colocamos à disposição para ajudar na composição da grade de atrações dos artistas locais – fomos informados que pelo fato de as negociações ainda estarem em andamento, a SECULT não poderia nos informar sobre a grade das atrações.

Diante de tudo isto, só nos cabe lamentar mais uma vez este tipo de postura dos gestores públicos municipais para com as Pratas da Casa e torcer para que esta realidade seja um dia, finalmente mudada.


Vicente Lopes

Presidente da Associação dos Músicos de Lauro de Freitas. Produtor, Músico e Compositor.